A Filha Virgem do Pastor

Dia desses fui até a igreja para ajudar em um trabalho de parte elétrica e instalação de ventiladores de teto. Logo assim que cheguei, percebi que duas mulheres conversavam em uma sala reservada da igreja, elas falavam bem baixinho como num cochicho e resolvi me aproximar para ouvir o que diziam. Dona Carmem, a esposa do pastor estava comentando com a filha mais velha sobre a virgindade de Diana, a filha mais novinha que acabara de completar dezoito aninhos. Desde que Diana, chegara dos EUA, onde estudava o seminário, comecei a perceber aquela beleza estonteante e já me imaginava comendo aquele rabinho empinado e sua xoxotinha, porém ao escutar aquela conversa de que ela era uma virgem prometida fiquei ainda mais louco de tesão, então passei a comer minha mulher pensando em Diana, tocar punheta no trabalho, na faculdade e em tudo que era canto que me lembrasse da menina virgem. Um dia esperei que todos fossem embora da igreja, peguei umas fotos de Diana com o grupo jovem da igreja e algumas que eu mesmo havia tirado disfarçadamente com meu celular, espalhei no púlpito, tirei toda a roupa e cometi um sacrilégio dos grandes tocando a maior bronha que se pode imaginar. Era tanto tesão acumulado que repeti a dose umas quatro vezes até cair desmaiado no altar da igreja. Eu dormi pesado de cansaço e com o pau esfolado e vermelho de sangue. De susto, acordei e vi Diana plantada na minha frente com a bíblia nas mãos. Assustada e muda, ela deixou a bíblia cair no chão e levou as mão no rosto de vergonha. Ela voltara para pegar uma pasta de documentos que esquecera e deu de cara comigo peladão, todo suado e de pau murcho… Foi então que ela sorriu timidamente e caminhou na minha direção feito um anjo silencioso e com um olhar repleto de malícia… O resto fica por conta da imaginação de vocês…

Envia uma confissão!

pastor3-2 pastor2-1 pastor-0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


The maximum upload file size: 1 MB.
You can upload: image.